Início Notícias

EUA fornecem R$ 89 milhões em remédios ao Brasil para combate à COVID-19

13/05/2021

Por Nathan Vieira | 12 de Maio de 2021 às 18h30

Em resposta à pandemia, a busca por vacinas e remédios está se tornando cada vez mais intensa. E na última terça-feira (11), os EUA anunciaram o envio de US$ 17 milhões (o equivalente a R$ 89,5 milhões) em fármacos para auxiliar o Brasil no combate à COVID-19.

A novidade foi anunciada pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos (United States Department of State), o departamento executivo federal dos Estados Unidos responsável pelas relações internacionais do país, e equivalente ao Ministério das Relações Exteriores de outros países.

O fornecimento envolve medicamentos essenciais para o combate à COVID-19, voltados à intubação de pacientes em estado crítico. Vale apontar que essa iniciativa é resultado de uma parceria entre o departamento em questão e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

O departamento também anunciou que o envio de remédios já começou. Isso porque 164 caixas de medicamentos já chegaram ao Brasil na própria terça (11). Além disso, segundo o departamento, o fornecimento total deve ser suficiente para no mínimo 30 dias de abastecimento dos hospitais brasileiros.

Remédios e COVID-19

No que diz respeito a remédios no combate à COVID-19, descobrimos recentemente que a budesonida, usada para o tratamento dos sintomas da asma e rinite alérgica, pode encurtar o tempo de recuperação de pacientes com mais de 50 anos. 

Enquanto isso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) avalia o uso emergencial da combinação de dois anticorpos monoclonais produzidos em laboratório (banlanivimabe e etesevimabe), desenvolvidos pela farmacêutica norte-americana Eli Lilly.

Fonte: CNN